Inovação: Uma Abordagem De Fora Para Dentro

Toda organização quer ser percebida como "inovadora" e, apesar de clichê, fala-se em pensar fora da caixa para ajudar a chegar lá. No entanto, simplesmente pedir a seus funcionários para pensar fora da caixa na sua próxima sessão de planejamento interno ou reunião de brainstorming pode não ser suficiente para chegar a essas ideias para mudar o jogo. Para obter soluções únicas, você precisa olhar para as coisas sob uma nova luz. As sete estratégias a seguir são táticas que ajudarão a ter uma abordagem de fora para dentro para a inovação, para ajudá-lo a chegar a soluções inesperadas, mais ricas.

Matar sua própria empresa. Para chegar às ideias mais radicais, algumas vezes você tem que colocar-se na mentalidade dos concorrentes. Usando o exercício a Mate a Empresa (“Kill the Company”), pergunte ao seu pessoal: O que os concorrentes teriam de fazer hoje para nos colocar fora do negócio? Depois de pensar, trabalhe como uma equipe para identificar as maiores ameaças e priorizar as iniciativas de mudança. Esta ferramenta não apenas trará suas vulnerabilidades à luz, ela promove uma abordagem pró-ativa para manter a competitividade na indústria.

Para chegar às ideias mais radicais, algumas vezes você tem que se colocar na mentalidade dos concorrentes.

Incluir ‘inimigos’ de seu produto em seus brainstorms. A sua organização pede feedback dos clientes sobre como foi fazer negócios com você? Que tal perguntar a não-clientes por que eles não fazem negócios com você? Intencionalmente incluir as pessoas que não gostam de seu produto ou serviço em um focus group pode levar a conversas mais provocantes. Melhor ainda, opositores assistirem a reuniões de planejamento interno para compartilhar seus pensamentos sobre como melhorias de produtos poderia afetar sua percepção de sua empresa.

Não se levar muito a sério. Um dos primeiros passos para a inovação é perceber que você poderia estar fazendo coisas melhores. Você não é perfeito, a sua empresa não é perfeita, e nem os seus produtos. Quando você leva isso a sério, ganhar uma perspectiva de fora para dentro que pode identificar deficiências pode ser uma conversa leve, ao invés de séria. Um exemplo extremo disso são os famosos Roasts (“Assados”) ​​anuais de Comedy Central, onde uma celebridade que aprecia uma boa piada fica despedaçada com insultos hilariantes distribuídos por uma platéia ao vivo. Enquanto objetivo dessas celebridades pode não ser para ganhar críticas construtivas para melhorar, elas percebem que não são perfeitas e podem ter diversão ao ouvir outras pessoas zombarem de suas peculiaridades.

Quando você tomar esta prática e transição para produtos de sua própria empresa, funciona surpreendentemente bem para trazer uma perspectiva de fora para dentro. Você vende algo que precisa desesperadamente de uma reforma moderna? Asse. Você tem um produto que não funciona tão bem como deveria? Asse. O objetivo deste exercício é ver os seus produtos objetivamente como seus clientes fazem; falhas e tudo. Use e-mails de atendimento ao cliente como forragem para você começar. Esta é uma oportunidade para a sua equipe dizer o que todos na sala e todos os seus clientes provavelmente já pensam. Você terá uma boa risada, mas o mais importante, identificará oportunidades de inovação.

Ir da dor ao ganho. Pense sobre os pontos problemáticos (“pain points”) de seus clientes quando se trata de trabalhar com a sua organização e seus produtos ou serviços. Depois de identificar os pontos baixos, pode começar a reflexão sobre como torná-los pontos de venda e os principais diferenciais no mercado. Por exemplo, se os clientes estão frustrados com o tempo de espera para a resolução de reclamações, fazer com que a sua prioridade número um para a mudança. Capacitar o pessoal para tomar decisões que resolvem problemas dos clientes imediatamente, ao invés de apresentar um pedido de seus superiores.

Descobrir o que seus clientes fazem o dia todo. Pensa que conhece o seu mercado-alvo? Não apenas a sua demografia, mas como a sua vida realmente é. O que eles pensam de manhã quando acordam? Quais são os seus pontos altos e baixos ao longo do dia? O que realmente os move? Tente dar a seus clientes um diário para gravarem como é um dia em suas vidas. Isto ajudará você a entender as necessidades não satisfeitas.

Que indústrias poderiam fornecer ideias de mudanças radicais para a sua empresa?

Copiar boas ideias de diferentes indústrias. Às vezes as pessoas pensam que o seu negócio empresa tem circunstâncias únicas que proíbem a emulação de estratégias de resolução de problemas que se revelaram bem sucedidas em outras indústrias. Isso não poderia estar mais longe da verdade. Muitas vezes, as melhores ideias já estão lá fora; tudo que você tem a fazer é identificar aquelas que funcionariam para a sua situação. Henry Ford teve a ideia da produção de linha de montagem para a fabricação de carros ao visitar matadouros que utilizaram uma técnica similar. Bovinos e carros não parecem ter muito em comum, mas a estratégia para a entrega eficiente de um produto final para os consumidores é uma ótima opção para ambas as indústrias. Que indústrias podem fornecer ideias de mudanças radicais para a sua empresa?

Evoluir para além de parcerias óbvias. Uma vitória rápida para melhorar a inovação é a parceria com outras organizações que possam agregar valor ao seu negócio. A chave para a promoção da mudança é ser criativo na forma como você pensa sobre os tipos de parcerias que poderiam ser benéficas. Recomendamos o uso de uma ferramenta chamada Dentro, Adjacente e Além (“Within, Adjacent, and Beyond”). Este exercício orienta equipes através do processo de identificação de novas oportunidades para relacionamentos de negócios ganha-ganha que anteriormente não estavam no radar.

Para ideias fora da caixa, você precisa olhar para as coisas sob uma nova luz. Utilize estas táticas para se forçar a pensar na posição de outra pessoa – seus concorrentes, clientes, outras indústrias – para chegar a ideias que você pode não ter pensado antes. Ao tentar regularmente estes exercícios e ideias, você vai desbloquear uma maneira diferente de pensar na sua organização e descobrir novas soluções para ficar à frente.

Por: Lisa Bodell | Tradução por: Filipe Costa

Sobre o Autor

Lisa Bodell é fundadora e CEO da futurethink, empresa de pesquisa e treinamento em inovação reconhecida internacionalmente que ajuda as empresas a abraçar a mudança e se tornar inovadoras de classe mundial. Ela criou programas de treinamento para centenas de inovadores em empresas como 3M, GE e Johnson & Johnson.

Ela também é o autor do livro provocativo mudança de cultura, “Mate a Empresa: Termine o Status Quo, Inicie uma Revolução de Inovação” (“Kill the Company: End the Status Quo, Start an Innovation Revolution”).

Foto: drawing idea pencil and light bulb concept por shutterstock.com

Ad

STAY CONNECTED

 
Ad