Levar o Treinamento para Inovação ao Próximo Nível: Integração com Redes de Funcionários

Nos dois artigos anteriores desta série, examinamos os benefícios de treinamento para inovação e as áreas de competências de inovação que podem ser ensinadas a funcionários de níveis médio a júnior. Nesta edição vamos abordar um tema importante que é muitas vezes ausente dos programas de treinamento / educação para inovação: Como construir redes eficazes de funcionários que apoiam os funcionários que foram treinados com novas competências de inovação.

Para ler os dois primeiros artigos desta série, consulte: Por Que Se Preocupar? O Valor de Treinar Seus Funcionários para InovaçãoInovação Pode Ser Aprendida?

Ao passo que buscam desenvolver fluxos de receita novos e sustentáveis, as empresas estão expandindo os recursos e as atividades associadas a seus programas de inovação para formar ecossistemas corporativos plenamente desenvolvidos que apóiam e impulsionam a inovação. No entanto, essas novas atividades, muitas vezes não são posicionadas ou executadas de forma que gera valor máximo para a organização. Líderes de programa geralmente são julgados de acordo com as atividades que eles realizam, em vez do valor real que está sendo gerado para a organização. Enquanto o nível de atividade pode formar uma procuração decente para o sucesso nas fases iniciais de um programa de inovação, o foco precisa mudar rapidamente para as métricas mais substanciais, a fim de garantir da liderança o apoio e investimento contínuo.

Líderes de programa geralmente são julgados de acordo com as atividades que eles realizam, em vez do valor real que está sendo gerado para a organização.

Um exemplo disso é quando as empresas treinam seus funcionários sobre a inovação, e, em seguida, os mandam praticar suas novas habilidades dentro da organização. O sucesso é muitas vezes medido pelo número de funcionários treinados. Infelizmente, o que acontece com frequência é que as aprendizagens e a educação do treinamento são rapidamente perdidas, conforme os funcionários se atolam na rotina diária de seus papéis existentes. Além disso, o ambiente cultural que eles retornam para pode não ser solidário com o pensamento inovador, então tentativas de pensamento inovador são rapidamente esmagadas. Quando isso acontece, na melhor das hipóteses, os funcionários demonstram melhorias marginais em seus papéis existentes, e, na pior, eles ficam frustrados e desprivilegiados, muitas vezes optando por deixar sua organização.

Para contrariar esta situação, é importante que os funcionários que passaram por qualquer esforço de treinamento para inovação continuem a ser envolvidos e apoiados por outras atividades dentro do ecossistema de inovação das empresas uma vez que suas sessões sejam concluídas. O objetivo é que os participantes mantenham o seu novo conhecimento e sejam encorajados a utilizar suas habilidades tanto no seu papel existente, quanto para ajudar a construir novas áreas de pensamento em toda a organização.

Uma rede de catalisadores do programa de inovação / super-usuários, deve se tornar um elemento importante em qualquer programa de treinamento.

Este é o lugar onde o desenvolvimento e suporte de redes de funcionários, especificamente uma rede de catalisadores programa de inovação / super-usuários, deve se tornar um elemento importante em qualquer programa de treinamento. Esta rede deve ter como objetivo apoiar os participantes treinados e, importante, orientá-los para a execução de ideias que agregam valor à organização. Várias empresas, como Nordstrom, Intuit e Qualcomm já gerenciam redes de inovação de sucesso, gerando valor a seus programas, participantes e a organização como um todo. Com essas redes, a organização tem objetivo de mover de forma eficaz o crowdsourcing de ideias inovadoras a partir da frente, para o fim, ou seja, mais focado para o desenvolvimento e execução de ideias.

Redes de funcionários podem beneficiar programas de inovação da seguinte maneira:

  • Apoiar e incentivar funcionários que têm demonstrado uma conexão com o programa de inovação
  • Aumentar o fluxo de ideias executadas, gerando maior impacto organizacional
  • Aumentar o nível de competências de inovação e acesso a recursos de apoio
  • Alavancar o impacto de equipes relativamente pequenas do programa de inovação e aprimorar sobre o sucesso da série de atividades que se dirigem aos funcionários
  • Construir a base para o ampliar uma cultura de inovação em toda a organização

Além de catalisadores de inovação / super usuários, outras redes de funcionários que uma organização pode apoiar incluem:

  • Comitê de Governança – Prestar apoio estratégico para um programa de inovação
  • Líderes de Unidade de Negócio – Útil para programas de inovação (corporativo) centralizados fornecerem uma conexão visível e regular em unidades de negócios
  • Redes Regionais – Regiões geográficas específicas podem optar por executar as suas próprias redes de inovação de funcionários, como forma de replicar estruturas organizacionais existentes

Sem um quadro estratégico, os recursos necessários para suportar uma rede podem resultar em um esforço que pode desaparecer ou produzir efeitos negativos.

Antes de desenvolver qualquer uma dessas redes é importante para construir um quadro estratégico que ajuda a direcionar e maximizar o benefício gerado pela rede ao longo do tempo. Qualquer rede de funcionário leva tempo e recursos para gerir, e sem um quadro estratégico, os recursos necessários para suportar uma rede podem resultar em um esforço que pode desaparecer ou produzir efeitos negativos.

Onde as redes são projetadas para envolver ainda mais os funcionários em seu programa de inovação, incluindo participantes de programas de treinamento para inovação, as seguintes atividades de todo o ecossistema de inovação corporativo podem ser consideradas como ferramentas para envolver ainda mais os membros da rede:

  • Acesso exclusivo para treinamento adicional
  • Desafios / concursos exclusivos
  • Grupos e fóruns de redes (como uma conferência anual)
  • Comunique-se diretamente com eles
  • Acesso exclusivo a materiais, relatórios e informações
  • Reconhecimento através de placas, notificação em publicações (online e offline), avatares etc
  • Acesso exclusivo para sessões de planejamento e desenvolvimento de liderança (participantes da rede podem ser convidados a participar das reuniões de liderança)
  • Acesso a conferências e eventos do setor
  • O acesso prioritário a trabalhar em ideias em desenvolvimento, através de uma funcionalidade de mercado de ideias, com o objetivo de aumentar o fluxo de atividade
  • Crédito para o tempo gasto no trabalho de desenvolvimento de ideias inovadoras
  • Acesso a financiamento para o desenvolvimento de novas ideias
  • Posicioná-los como moderadores / facilitadores para futuras sessões de treinamento
  • Distribuição de livros de negócios e sessões de clube de livros
  • Oportunidades exclusivas para se reunir com lideranças e discutir questões relevantes para a organização

A lista acima é de longo alcance e uma avaliação da cultura e dos recursos da empresa deve ser feita em cada atividade para determinar quais são as mais adequadas para a sua rede e vai gerar o maior valor.

A rede de funcionários catalisadores / super-usuários deve gerar os seguintes benefícios para a sua organização:

  • Criar uma base para a mudança cultural mais ampla em toda a organização
  • Aumentar o fluxo de ideias e conhecimento que está sendo desenvolvido pelo programa, contribuindo para um maior impacto organizacional
  • Aumentar a capacitação de funcionários individuais, ligando-os com outros que possam apoiar o seu crescimento ou iniciativas
  • Melhorar os níveis de envolvimento de empresa e programa de inovação
  • Aumentar a compreensão e o alinhamento com as prioridades de liderança
  • Uso mais eficiente de investimento em esforços de treinamento

Ao longo do tempo o foco da rede de funcionário deve mudar para o desenvolvimento de ideias inovadoras adicionais.

Com estes benefícios em mente, é importante notar que estas redes muitas vezes começam com uma meta de engajar mais participantes no programa de inovação e na empresa em geral. No entanto ao longo do tempo, o foco da rede de funcionário deve mudar para o desenvolvimento de ideias inovadoras adicionais, com o objetivo de aumentar o impacto financeiro para a organização. Isto pode ser conseguido através de mercados de ideias formais ou informais, onde as necessidades específicas para uma ideia seguir adiante são destacadas e os membros da rede são encorajados a realizar essas funções, por um período de tempo limitado ou integral.

Em resumo, é insuficiente para treinar os funcionários sobre como inovar sem um plano para apoiá-los em levar suas aprendizagens de volta e aplicá-las em suas funções do dia-a-dia. A fim de impulsionar o valor máximo para a organização, os programas de treinamento devem conectar os participantes através de uma rede de funcionários que pode garantir que habilidades e conhecimentos do treinamento são aplicados e mantidos ao longo do tempo.

O próximo e último artigo desta série vai se concentrar em um estudo de caso da Intuit, onde muitas das abordagens voltadas aos funcionários delineadas dentro desta série foram realizadas.

Por: Anthony Ferrier & Wendy Castleman | Tradução por: Filipe Costa

Sobre o Autor

Anthony é CEO da Culturevate, que capacita os funcionários para executar ideias e inspirar uma cultura de inovação, através de redes de funcionários, portais de recursos e programas de treinamento. Anthony é um autor muito lido (www.culturevateinc.com), palestrante e conselheiro de líderes da indústria em empresas como a Pfizer, U.S. Postal Service, Johnson & Johnson, ADP e Fidelity. Ele liderou o programa de inovação BNY Mellon e tem Masters of Commerce (Universidade de Sydney) e Bacharel em Economia (Universidade de Newcastle).

 

Wendy lidera a Innovation Catalyst Community na Intuit. Ela passa seu tempo treinando e apoiando esta comunidade de 200-pessoas utilizando design-thinking para que eles possam inspirar outros a inovar. Wendy é PhD em Psicologia Cognitiva e Perceptiva na University of Texas em Austin, e tem 20 anos de experiência em Experience Design e Design Thinking. Antes da Intuit, ela trabalhou para Remedy, Motorola, Philips e Lucent.

Série de Artigos

 

Esta série centra-se na tendência crescente de organizações para treinar seus funcionários sobre as competências de inovação, a fim de criar uma base para a mudança cultural em toda a organização e também para aumentar o fluxo de execução de ideia. A série examina também uma abordagem para apoiar e envolver os funcionários, uma vez que foram treinados, para que possam continuar engajados pelo programa de inovação e gerar valor para a organização.

  1. Por Que Se Preocupar? O Valor de Treinar Seus Funcionários para Inovação
  2. Inovação Pode Ser Aprendida?
  3. → Levar o Treinamento para Inovação ao Próximo Nível: Integração com Redes de Funcionários
  4. Redes de Inovação em Ação – Caso de Estudo

Referências

 

Ad

STAY CONNECTED

 
Ad