Por Que Se Preocupar? O Valor de Treinar Seus Funcionários para Inovação

Muitos programas de inovação de sucesso estão estendendo suas ofertas para incluir esforços de treinamento para os funcionários em torno das habilidades de inovação. Este artigo (o primeiro de uma série de quatro) examina os benefícios de tal abordagem para as empresas, os líderes de programa de inovação e os funcionários que participam.

No passado recente, inúmeras empresas Fortune 500 estão finalmente vendo os benefícios culturais e financeiros de seus investimentos na construção de programas de inovação sofisticados. Conforme esses programas amadurecem, os líderes da inovação estão extendendo as atividades que empreendem em uma organização, em um esforço para impulsionar novas abordagens para a avaliar, capturar e executar ideias em vários estágios de desenvolvimento.

Este nível de sucesso impulsiona a geração de mais ideias, mas também levanta um novo conjunto de problemas, incluindo a necessidade de rever, custear e executar mais ideias do que nunca. Líderes de programas só agora estão começando a lidar com o problema da execução de ideia, incluindo a forma como eles podem ter ideias de melhor qualidade geradas com mais eficiência de suas atividades.

Muitas empresas estão estendendo o modelo de inovação crowdsourcing para o final da inovação.

Como forma de abordar este atraso, muitas empresas estão estendendo o modelo de ideação crowdsourcing (início) para o final de inovação, muitas vezes pela primeira vez. Este é um conceito relativamente novo, visto que até recentemente as ideias geradas por meio de atividades crowdsourcing foram enviadas para as equipes de desenvolvimento de produto ou processo padrão, e todos esperariam o melhor, quase sempre com resultados decepcionantes.

Nesta série de artigos analisaremos uma abordagem alternativa a desenvolvimento e execução de ideia como parte de um esforço de inovação bem sucedido. Especificamente, vamos avaliar a necessidade das organizações formarem os seus funcionários em torno das competências de inovação, e, em seguida, garantir que esses indivíduos sejam direcionados para aplicar essas novas habilidades para gerar ideias da melhor qualidade e ajudar na execução.

Reconhecidamente, não há falta de treinamento disponível para executivos sobre como estabelecer e construir programas de inovação dentro das grandes empresas. No entanto, esta série de artigos incidirá sobre por que você deve treinar a sua gerência média e os seus funcionários de nível júnior sobre como ser inovador, ao invés de como gerir a inovação.

Quais são os benefícios para a organização em treinar funcionários sobre como ser inovador?

Melhoria na Base – Um programa de treinamento em inovação eficaz deve ser focado em criar um impacto financeiro positivo para a organização. Muitos programas de treinamento, sejam eles focados em inovação ou não, cometem o erro de confiar na saída de pessoas treinadas ou métricas de feedback de participantes. Enquanto essas métricas “suaves” são boas a um ponto, ao longo do tempo o foco deve ser na geração direta de ROI, a fim de manter o apoio contínuo da liderança. Impacto financeiro pode ser rastreado através de uma variedade de abordagens, incluindo ideias executadas a partir de participantes ou geradas diretamente durante o programa de treinamento.

Muitos programas de treinamento cometem o erro de confiar na saída de pessoas treinadas ou métricas de feedback de participantes.

Funcionários Capacitados – Ao treinar seus funcionários sobre conceitos e recursos de inovação você também está os capacitando para adicionar valor à organização, além de cumprir as suas funções do dia-a-dia. Esta capacitação de funcionários torna-se um elemento essencial para reforçar uma cultura de inovação em toda a organização, o que leva ao próximo ponto.

Funcionários Engajados – Ter funcionários que estão envolvidos com a organização é bastante diferente (embora não mutuamente exclusivo) daqueles que estão satisfeitos com a organização, conforme descrito em relatório recente da Gallup. A diferença se resume a produtividade e quanto valor um empregado quer, ou sente que pode, dar à organização.

Formação de funcionáros em conceitos de inovação deve incluir a educação sobre prioridades organizacionais em nível corporativo, unidade e grupo de negócios. A abertura do processo de discussão e tomada de decisão em torno destas prioridades incentiva os funcionários a se sentirem envolvidos com o negócio e a liderança. Além disso, esses funcionários sentirão que estão em uma posição de contribuir para ideias que ajudam a gerar valor para a organização, seja através de ideação, planejamento de negócios ou execução de ideia.

A abertura do processo de discussão e tomada de decisão em torno destas prioridades incentiva os funcionários a se sentirem envolvidos com o negócio.

Como um ponto adicional, e algo regularmente utilizado por equipes de RH, aprimorar os níveis de engajamento aumenta as taxas de retenção de funcionários, levando à diminuição de custos de recrutamento e reciclagem.

Melhoria das Competências dos Funcionários e Redes Mais Eficazes – É muito importante que o treinamento inovação incentiva os participantes a construir redes e compreender o valor de perspectivas diversas. Inovação raramente acontece através de ações isoladas de um indivíduo. É geralmente baseada na capacidade dos indivíduos para alavancar conexões com pessoas que têm uma variedade de habilidades, experiência e perspectivas (Steve Johnson fala muito sobre isso). Qualquer treinamento em inovação deve incentivar ativamente a construção de conexões entre funcionários e apoiar um ambiente de trabalho que aproveita a diversidade dos funcionários para gerar valor adicional.

É importante que as empresas não vejam o treinamento para a inovação como uma atividade de um único ponto, com pouco ou nenhum acompanhamento.

Um ponto muito importante aqui é que muitas empresas consideram o treinamento em inovação como uma atividade de um único ponto, com pouco ou nenhum apoio de acompanhamento. O pensamento aqui é que esses funcionários vão encontrar uma maneira de utilizar suas novas habilidades. Infelizmente, isso muitas vezes não é o caso, e, a menos que os indivíduos recém-formados recebam algum tipo de apoio contínuo eles vão esquecer ou ser desencorajados a usar suas novas habilidades.

Além disso, essas habilidades devem ser úteis não apenas no contexto de chegar a novas ideias, mas também para tornar o funcionário melhor em seu papel existente e impulsioná-lo para cargos superiores. Muitas empresas estão agora fazendo o treinamento em inovação e a demonstração contínua de competência inovadora um requisito para a progressão na carreira.

Conexões com a Liderança – Quando um programa de treinamento em inovação é apoiado ativamente pela liderança de uma organização, os participantes vão sentir um grande nível de conexão com esses líderes, que liga para os pontos acima sobre engajamento e capacitação.

Treinamento em inovação deve ter como objetivo acelerar e apoiar outras atividades de inovação em toda a organização.

Apoio a Outros Canais de Inovação – Seu treinamento em inovação deve ter como objetivo acelerar e apoiar outras atividades de inovação em toda a organização, especialmente aqueles canais que criam um funil gerido ativamente de ideias a serem avaliadas, desenvolvidas e lançadas. Esta conexão é especialmente importante em organizações mais maduras, onde, sem o apoio de canais para ajudar a cultivar ideias inovadoras (em parte geradas por meio de esforços de treinamento), só haverá frustração e desengajamento da equipe conforme ela vê todas essas ideias mortas por inatividade ou por milhares de cortes.

Este artigo é focado sobre os benefícios que os esforços de treinamento em inovação devem procurar gerar para uma organização. No próximo artigo vamos examinar quais áreas o treinamento em inovação deve focar para os funcionários da sua empresa.

Por: Anthony Ferrier | Tradução por: Filipe Costa

Sobre o Autor

 

Anthony é CEO da Culturevate, que capacita os funcionários para executar ideias e inspirar uma cultura de inovação, através de redes de funcionários, portais de recursos e programas de treinamento. Anthony é um autor muito lido (www.culturevateinc.com), palestrante e conselheiro de líderes da indústria em empresas como a Pfizer, U.S. Postal Service, Johnson & Johnson, ADP e Fidelity. Ele liderou o programa de inovação BNY Mellon e tem Masters of Commerce (Universidade de Sydney) e Bacharel em Economia (Universidade de Newcastle).

Série de Artigos

 

Esta série centra-se na tendência crescente de organizações para treinar seus funcionários sobre as competências de inovação, a fim de criar uma base para a mudança cultural em toda a organização e também para aumentar o fluxo de execução de ideia. A série examina também uma abordagem para apoiar e envolver os funcionários, uma vez que foram treinados, para que possam continuar engajados pelo programa de inovação e gerar valor para a organização.

  1. Por Que Se Preocupar? O Valor de Treinar Seus Funcionários para Inovação
  2. Inovação Pode Ser Aprendida?
  3. Levar Treinamento para Inovação ao Próximo Nível: Integração Com Redes de Funcionários
  4. Redes de Inovação em Ação – Caso de Estudo

Referências

Foto: Businessman pressing modern social buttons de shutterstock.com

Ad

STAY CONNECTED

 
Ad